Pesquisar

Carregando...

20 de fevereiro de 2010

LOVE ME - GEL - "Ministro Temporão"



Love me - Gel


O Ministro da Saúde, o sr. Temporão, autorizou a compra de 15 mil tubos de lubrificantes íntimos, para serem distribuídos aos homossexuais.
O lubrificante se destina a facilitar o coito anal entre eles, diminuindo qualquer sensação dolorosa. Segundo a imprensa e a internet, a cortesia feita aos gays custou aos cofres públicos a bagatela de 40 milhões de reais.
A Saúde Brasileira que Lula já disse "ter atingido quase a perfeição" é um desastre. O caos é generalizado. Ao amanhecer do dia de Natal quando procurava identificar no Hospital do Trauma, meu motorista desaparecido no dia anterior, encontrei dezenas de pessoas "alojadas" no setor de emergência. Gente em camas, em macas e no chão mesmo. E eu a olhar rosto por rosto. Ali todos os médicos e paramédicos, atendentes, enfermeiros e maqueiros, trabalhavam intensamente, moviam-se sem parar numa verdadeira loucura. Achei Marinaldo na sala de recuperação pós-anestésica num leito com uma placa "não identificado", entubado, com o crânio enfaixado com um aviso escrito sobre a fronte: "sem osso". Fizeram-lhe a craneotomia para descomprimir e não conseguiram colocar o cérebro inchado no lugar. Ficou coberto somente com a pele. Comecei a lutar por uma vaga na UTI, onde, junto com um milagre de Deus ele poderia ter uma mínima chance de ficar vivo. Todos os leitos de UTI estavam ocupados com doentes graves. Só no fim da tarde conseguimos colocá-lo na UTI. Marinaldo entrou em morte encefálica e, já no sábado à noite, começaram a captarem-lhe os órgãos: córneas, rins, fígado e o coração. Sepultei Marinaldo na segunda feira, quando cessou meu pesadelo.
O leitor pergunta: o que é que tem isso a ver com lubrificante íntimo para homossexuais? Tem sim! O Sr. Ministro da Saúde gastou 40 milhões de reais para que homossexuais possam ter relações sexuais mais confortavelmente, achando bem bom!Um trabalhador jovem pai de filhos menores pode morrer só por falta de um leito de UTI.Um gestor de saúde sério, sem receber propina ou "participação", com 40 milhões, monta 160 leitos excelentes de UTI, a 250 mil reais cada um.Nos hospitais públicos e nos hemocentros brasileiros falta bolsa para coleta de sangue e os hemoderivados fatores VIII e IX da coagulação, essenciais para a sobrevivência dos hemofílicos.Nas Secretarias de Saúde faltam remédios de uso contínuo paracardíacos e para doentes reais.Faltam vacinas...Um doente renal espera 6 anos numa lista de transplantes fazendo hemodiálise 3 vezes por semana.
Uma tortura: duas furadas na veia com uma agulha da grossura de um prego e 4 horas sentado junto de uma máquina de diálise. Depois sai cambaleante, pra começar tudo de novo, depois de um dia de "descanso".Um dia, a felicidade bate na porta dele, pois o chamam para receber um rim de um doador, como foi Marinaldo. Tempos depois, recebe a notícia que na Secretaria de Saúde acabou o medicamento imunossupressor que evita a rejeição do rim que mantém a vida dele. Enlouquece a família, fazem-se cotas e rifas, pede-se até esmolas para que ele não morra. Vai-se até a justiça e o tempo passando antes que arranjem o remédio, muitas vezes quando o processo de rejeição já começou.
Taí... Quando critico o gasto milionário com lubrificantes íntimos não se trata de preconceito explícito. É somente revolta com o menosprezo do Ministro da Saúde com a vida humana em risco e a preferência dele para o conforto dos homossexuais saudáveis. Não sei se ele teve alguma experiência dolorosa traumatizante que agora tenta compensar com essa "doação".
A saliva, coisa gratuita que tanto o homossexual ativo como passivo possuem, é um excelente lubrificante no caso do coito anal. Isto é sabido desde os tempos de Sodoma e Gomorra.Tanto é que ainda hoje é conhecido o adágio popular: "COM CUSPE E JEITO SE CONVENCE QUALQUER SUJEITO ".Logo, depreende-se que jogaram 40 milhões de reais dos impostos que saíram do nosso bolso, no lixo.
Publicado em o CORREIO DA PARAÍBA de 11 de janeiro de 2009.
O Editor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blogue respeita todos os seus leitores... mas você é especial!
Obrigado pelo comentário!"